A SEMANA AGORA

Companhia de Dança, Orquestra Sinfônica e Banda 5 de Agosto são destaques em 2023

dezembro 25, 2023 | by asemanaagora.com.br

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) comemora o sucesso, em 2023, da Companhia Municipal de Dança, da Orquestra Sinfônica e da Banda 5 de Agosto. Ao longo do ano, com muita leveza, ritmo, delicadeza e entrosamento, os bailarinos e bailarinas que formam o grupo foram um espetáculo à parte durante uma série de eventos como a encenação da ‘Paixão de Cristo’ e eventos em outros estados.    

“As nossas ações em 2023 foram realmente intensas e todos os nossos equipamentos se envolveram de maneira muito especial. Os bailarinos e bailarinas, os músicos e musicistas fizeram toda a diferença com suas autuações criativas e profissionais. O pessoense pode comprovar em diversos eventos e ações a capacidade da Companhia de Dança, da Banda 5 de Agosto e da nossa Orquestra. São exemplos únicos de como João Pessoa tem uma potência artística. Toda a equipe da Prefeitura de João Pessoa está de parabéns”, comemora o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.  

A Companhia Municipal de Dança participou de um concurso, durante a 40ª edição do Festival Internacional de Joinville, em Santa Catarina, e o bailarino Gabriel Morais, que integra a Companhia, conquistou o terceiro lugar, um prêmio que estimulou todo o grupo.  

“Foi um ano bem produtivo. A Companhia trabalhou muito este ano, participamos do Caminhos do Frio, em Bananeiras, teve a Conexão Dança, de Cabedelo, apresentação com o Ballet Bolshoi. Fomos para Campina Grande, tivemos convite para dançar em Miami. Foi um ano bem produtivo e estamos com muitos projetos para o próximo ano para que possamos brilhar mais ainda”, avalia Stella Paula Carvalho, que comanda a Companhia de Dança.  

Em 2023, a Companhia de Dança de João Pessoa participou de eventos como o 14º Festival de Dança do curso de Educação Física da Faculdade Uninassau, fazendo a abertura com a coreografia ‘Destino Nordestino’.  

Os bailarinos e bailarinas também se apresentaram no Centro Cultural de Mangabeira Tenente Lucena, com o espetáculo Poesia do Som, no encerramento das atividades do primeiro semestre do local. O Centro oferta, inclusive, cursos de dança para crianças e jovens, um trabalho que a Fundação desenvolve, através da sua Divisão de Dança, como parte das ações que visam o fortalecimento da política de dança para o município.  

Durante a comemoração dos 438 anos da cidade, aconteceu a II Mostra de Dança de João Pessoa, dentro da programação da Festa das Neves, e a participação dos dançarinos foi um espetáculo de leveza, sincronia, luzes e cores, abrindo as apresentações de 11 escolas e estúdios de dança da cidade.  

Em setembro, a Companhia de Dança de João Pessoa abriu o Festival Cena CumpliCidades 2023, em Recife (PE), a convite do curador e coordenador do evento, Arnaldo Siqueira. A exibição foi no Teatro Luiz Mendonça – Parque Dona Lindu. O evento contou ainda com a participação de convidados da capital pernambucana.  

Também no mês de setembro, o Festival Centro em Cena, realizado pela Funjope, movimentou a cena cultural da cidade, envolvendo culturas populares, artistas locais, como Cabruêra, circo e dança e, na abertura, teve a participação da Companhia Municipal de Dança, junto com a Orquestra Sinfônica Municipal, o bailarino Carlinhos de Jesus e a cantora Alcione, reunindo uma multidão, e também no Teatro Santa Roza, com o Ballet do Teatro Guaíra.  

A Companhia Municipal de Dança de João Pessoa fez ainda duas apresentações especiais, no mês de outubro. A primeira foi no Espaço Cultural, a convite da Fundação Espaço Cultural (Funesc). Em seguida, o grupo fez uma exibição na Estação Cabo Branco, convidada pela direção do espaço. Os eventos foram abertos ao público e integraram a programação da semana da criança.  

Visitantes – Ao longo do ano, a Companhia Municipal de Dança de João Pessoa recebeu visitantes que trouxeram um pouco de suas experiências para os jovens bailarinos e bailarinas. O pernambucano Marcelo Pereira, proprietário, diretor, professor e coreógrafo da Marcelo’s Move Dance School, em Saint Gallen, na Suíça, em sua vinda ao Brasil, produziu a coreografia ‘Cangaço’ para a Companhia no mês de julho.  

Em agosto, o bailarino Gustavo Quintans, maitre de ballet do Teatro Nacional Brno, na República Tcheca, ministrou uma aula de ballet clássico para os integrantes da Companhia de Dança de João Pessoa, a convite da diretora do grupo, Stella Paula Carvalho.  

Professores de dança das redes pública e privada, além de dançarinos, participaram, no mês de novembro, de dois dias de workshop com o bailarino e coreógrafo Caio Nunes, no Hotel Globo e na Estação Cabo Branco, numa iniciativa da Funjope, com todas as vagas preenchidas.  

Orquestra Sinfônica – 2023 foi um ano de muitas apresentações e de reafirmação da qualidade dos músicos da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa. O grupo, que encerrou o ano com o Concerto de Natal, na sexta-feira (22), no Centro Cultural São Francisco, abriu a temporada de apresentações em março, com a 5ª Sinfonia de Beethoven, seguindo com uma série de nove, iniciada em 2022.  

No concerto de abril, teve homenagem ao poeta e escritor Juca Pontes, que faleceu na madrugada do domingo de Páscoa, e a Sinfonia nº 6. Ao longo do ano, teve concerto com apresentação do Coral Gazzi de Sá, sob a regência de Eduardo Nóbrega, e do Coro Em Canto, sob a regência de Lemuel Guerra. Os dois corais são da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e apresentaram a série ‘Música para cantar junto’.  

Este ano, no mês de agosto, estreou, na Orquestra Sinfônica Municipal, o maestro Nilson Galvão. No VII concerto oficial, em outubro, os músicos executaram obras do período clássico, envolvendo os compositores Wolfgang Amadeus Mozart e Joseph Haydn. Em novembro, destaque para o período romântico, ressaltando os compositores alemães Johannes Brahms e Franz Schubert.  

O maestro afirma que, quando assumiu a Orquestra, havia um trabalho que vinha sendo feito e, inicialmente, foi mantido o que estava planejado. Ele observa que é uma Orquestra de músicos jovens, de muito talento, que tocam muito bem e que o grupo tem conseguido fazer um bom trabalho.  

“Tivemos o concerto de setembro com a Alcione e gostamos de fazer. Gostamos de nos apresentar em praça pública. Isso diz muito sobre a acessibilidade de música de concerto em vários ambientes e não necessariamente em sala de concerto ou, no nosso caso, na Igreja de São Francisco”, diz.  

Com a chegada do maestro, foi reativada a comissão artística da Orquestra envolvendo muitos músicos. “Foi extremamente positivo esse segundo semestre, principalmente no que diz respeito ao meu encaixe no trabalho que vinha sendo feito. Em pouco tempo, houve uma ótima adaptação e fui muito bem aceito pela Orquestra. Temos muito a fazer em 2024 e estamos ansiosos para a próxima temporada que começa em março”, ressaltou.  

Banda 5 de Agosto – A Banda 5 de agosto encerrou o ano com duas apresentações. A primeira foi no Concerto de Natal, dividindo o palco com o cantor Daniel Boaventura e a Companhia Municipal de Dança de João Pessoa. A segunda, na quarta-feira (20), reuniu os músicos no Hotel Globo numa uma apresentação especial com a Banda de Coreto, no Hotel Globo.  

“Foi um ano intenso para a Banda 5 de Agosto. No primeiro semestre, gravamos a trilha sonora da Paixão de Cristo, atuamos em diversos eventos do calendário anual. No segundo, começamos com um show com a cantora Joanna, no aniversário da cidade, participamos do desfile cívico de 7 de setembro”, relembra o maestro Rogério Borges.  

Ele acrescenta que, em novembro, foi criado o projeto Música na Catedral, só com grupos de câmara: Quinteto de Metais, Quarteto de Clarinetes, Quarteto de Trombones e Banda de Coreto. “Agora, em dezembro, fizemos o Concerto de Natal com a 5 de Agosto Big Band, Companhia de Dança e o cantor Daniel Boaventura, além da nossa última apresentação, no Hotel Globo”, comenta.  

Em 2023, a Banda fez uma série de apresentações. Em março, reafirmando o protagonismo feminino, valorizando e promovendo cada vez mais espaços para atuação das mulheres no cenário cultural de João Pessoa, a Orquestra de Mulheres, composta por integrantes da 5 de Agosto, fez uma apresentação especial no Busto de Tamandaré, com o evento Mulheres in Concert.  

A Banda também se apresentou no ‘Esquenta Imagineland’, que reuniu fãs da cultura pop, no shopping Liv Mall, numa prévia do Imagineland, que aconteceu no mês de julho, no Centro de Convenções.  

RELATED POSTS

View all

view all