A SEMANA AGORA

Prefeitura de Sorocaba vai decretar Estado de Calamidade Pública devido às chuvas deste sábado (20)  – Noticias

janeiro 20, 2024 | by asemanaagora.com.br

Fotos: Saae/Sorocaba e Defesa Civil

Por: Eduardo Santinon

Sorocaba registrou o maior volume de precipitações do Estado, totalizando 148 mm em aproximadamente duas horas. Equipes estão mobilizadas para atender as ocorrências

A Prefeitura de Sorocaba vai decretar Estado de Calamidade Pública, devido às chuvas registradas na madrugada deste sábado (20). Sorocaba foi a cidade do Estado de São Paulo com maior quantidade de chuva registrada pela Defesa Civil. As equipes da Administração Municipal, por meio da Secretaria de Segurança Urbana (Sesu) e da Secretaria de Serviços Públicos e Obras (Serpo), com apoio também de equipes de outras pastas e autarquias que integram a Operação Plano Verão, prosseguem em esquema de plantão 24 horas, para atender às demandas decorrentes das chuvas.

O decreto municipal está em fase de elaboração, conforme determinação do prefeito Rodrigo Manga e passará a vigorar de imediato, a partir de sua publicação. A medida será adotada considerando que compete ao Município a preservação do bem-estar da população, a partir de ações imediatas que se fizerem necessárias para combater situações decorrentes das recentes chuvas, que ocasionaram danos pessoais, materiais, econômicos e sociais. 

“O objetivo é minimizar os efeitos causados pelas chuvas. O decreto permite executar uma série de ações emergenciais relacionadas à reabilitação dos cenários locais. Temos realizado uma série de medidas antienchente na cidade, como obras de desassoreamento, construção de travessias sobre córregos e reservatórios de cheias, que foram fundamentais para que a situação não fosse ainda mais grave”, apontou o prefeito. 

Segundo a Defesa Civil, entre sexta-feira (19) e 7h deste sábado (20), em cerca de duas horas, houve o registro de 148 milímetros de chuva em Sorocaba. O volume é maior que os 130 mm previstos para todo o fim de semana, conforme alerta divulgado pela Defesa Civil do Estado. Destes, cerca de 100 mm ocorreram em um intervalo de aproximadamente uma hora, durante a madrugada. Desta forma, o acumulado no mês todo na cidade, que até então era de 133 mm, passou para 281 mm, ou seja, em uma hora o volume foi semelhante ao registrado nos primeiros 19 dias do mês.

Segundo levantamento do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba, desde 1981 não se registrava na cidade um volume de alagamento nas proporções como  deste sábado, sobretudo nas regiões do Parque das Águas e Jardim Faculdade.

Em virtude das fortes chuvas, devido a alagamentos, as Avenidas XV de Agosto, Dom Aguirre (altura do Parque das Águas e entre a praça Dom Tadeu Strunck e Av. São Francisco) e a Rua José Martinez Perez (acesso ao Parque Vitória Régia) estão interditadas temporariamente ao trânsito. A Av. Abraham Lincoln (Jd. Refúgio) e Rua Vitória Sacker Reze (Jd. Pagliato) também estão fechadas para o trânsito, mas devido a danos no pavimento, assim como, parcialmente, a Av. Comendador Pereira Inácio, A Rua Profª Guida Mares, 390 (Jd. São Marcos) e as proximidades do entroncamento das Avenidas Pereira Inácio e Washington Luís

Na Avenida Juvenal de Campos, um veículo com dois ocupantes foi arrastado pela força das águas. O Corpo de Bombeiros foi acionado e efetuou o resgate, porém, um deles veio a óbito. A Defesa Civil registrou alagamentos no Jd. Abaeté, Vila Rica, Mineirão, Centro, Jd. Maria do Carmo, Vila Assis, Jd. Sandra, Jd. Faculdade, Jd. Itapemirim, Jd. Lopes de Oliveira, Parque Campolim, Jardim Santa Rosália, Vila Porcel, Jardim Vera Cruz e Barcelona. Houve queda de muro no Hospital Evangélico e alagamento no Hospital GPACI (Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil).

As ações do Poder Público incluem a limpeza de vias, residências e demais imóveis afetados, bem com a desobstrução de córregos e auxílio social. As famílias afetadas estão, neste momento, também sendo amparadas pelo Município. As equipes de apoio social estão prestando apoio àqueles que tiveram os imóveis atingidos, por meio da Secretaria de Cidadania (Secid), junto à assistência social e ao Fundo Social de Solidariedade (FSS). A população pode colaborar com doações ao FSS, pelo telefone (15) 3238-2503 ou pelo WhatsApp (15) 99108-4462 ou, ainda, presencialmente no Espaço Solidário, localizado na Avenida Rudolf Dafferner, 65, no Alto da Boa Vista, das 8h30 às 16h30. Dentre as principais necessidades dos atendidos, estão cestas básicas ou alimentos, produtos de higiene pessoal e produtos de limpeza.

Os telefones para situações que demandem urgência são: 199 (Defesa Civil) e 193 (Corpo de Bombeiros).A Defesa Civil aproveita para relembrar as medidas preventivas que a população pode adotar para se proteger, em caso de ocorrência de chuvas fortes, como é comum acontecer durante esta época de verão. As recomendações têm o objetivo de evitar situações e incidentes que poderiam decorrer desses eventos.

Contando com a parceria das demais secretarias municipais, as informações são divulgadas, também, aos moradores que acessam os diversos equipamentos públicos nos bairros, nas diferentes regiões da cidade. O intuito é que toda a população esteja informada e saiba como agir diante de situações que podem ser provocadas pelas chuvas.

RELATED POSTS

View all

view all