A SEMANA AGORA

Pesquisa apoiada pela Fundect oferece acompanhamento gratuito para mulheres com ovários policísticos

janeiro 21, 2024 | by asemanaagora.com.br

A Síndrome dos Ovários Policísticos é um distúrbio hormonal que atinge de 5 a 10% das mulheres brasileiras. Por acarretar fatores de risco como a resistência à insulina (aumento de açúcar no sangue), diabetes, pressão alta, obesidade, entre outros, a síndrome requer tratamento intensivo e hábitos saudáveis para um melhor estilo de vida.

Para possibilitar maior autonomia e qualidade do bem-estar cotidiano desse público, pesquisadores do curso de Medicina da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) analisam os benefícios de uma dieta nutritiva, aliada a uma prática regular de exercícios físicos para o controle da doença.

Com o apoio financeiro da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul), por meio do edital Acelera UEMS, o projeto de pesquisa ‘Dieta com redução de carboidratos e exercício físico endurance para mulheres com Síndrome do Ovário Policístico: Ensaio Clínico Randomizado’ é coordenado pelo professor doutor Antônio José Grande e iniciará uma nova etapa em fevereiro.

A nova etapa do projeto consiste em um ensaio composto por um estudo com 120 mulheres, divididas em três grupos de análise: o grupo Controle, recebendo dieta padrão sem alteração nas suas atividades físicas diárias; o grupo Exercício, atuando apenas com as práticas aeróbicas; e o grupo Dieta+Exercícios, trabalhando com exercícios específicos aliados à baixa ingestão de carboidratos.

A participação no projeto é gratuita. Poderão se inscrever mulheres acima dos 18 anos, que possuam diagnóstico da síndrome por médico ginecologista, e com Índice de Massa Corporal (IMC) superior a 25. O IMC é calculado dividindo-se o peso em kg, pelo quadrado da altura, em metros.

“Essa pesquisa se justifica pela necessidade de buscar intervenções que irão auxiliar na redução de complicações decorrentes dessa síndrome, bem como melhorar a qualidade de vida dessa população. Buscamos oferecer um atendimento acessível e humanizado”, destaca o coordenador da pesquisa, Antônio José Grande.

O acompanhamento clínico das voluntárias será realizado no ginásio poliesportivo do CRAS (Centro de Referência de Assistência) Albino Coimbra Filho, no bairro Jardim Aeroporto. O espaço foi revitalizado em setembro de 2023 e conta com uma academia completa para musculação, aberta também à comunidade externa, sob as orientações dos residentes em Educação Física da UEMS.

“Este projeto é de extrema relevância para a comunidade e nos mostra como a Ciência, a Tecnologia e a Inovação podem mudar para melhor a vida das pessoas. E essa é a principal função de uma agência de fomentos, como a Fundect, que é a de proporcionar aos nossos pesquisadores, com altíssima capacidade instalada, a execução de bons projetos”, destaca o diretor-científico da Fundect, Nalvo Franco de Almeida Jr.

Inscrição

As interessadas em agendar a avaliação podem entrar em contato pelo:

Larissa Adami, Comunicação Fundect
Fotos: Acervo

RELATED POSTS

View all

view all