A SEMANA AGORA

Semana escolar de combate à violência contra a mulher tem lançamento do projeto “Meninas Fortes” – CGNotícias

March 5, 2024 | by asemanaagora.com.br

A programação da Semana Escolar de Combate à Violência Contra a Mulher começou com o lançamento do projeto Meninas Fortes, na Escola Municipal Licurgo de Oliveira Bastos, na Vila Nasser, em Campo Grande. O evento é uma realização da Prefeitura Municipal de Campo Grande através da Semed (Secretaria Municipal de Educação), em parceria com a Subsecretaria de Políticas para as Mulheres.

O projeto Meninas Fortes vai atender adolescentes, estudantes dos 8º e 9º anos. Serão realizados grupos com cerca de 30 alunas indicadas pela escola, para serem lideranças e multiplicadores dos direitos das meninas e mulheres, além de contribuir para o fortalecimento emocional e desenvolvimento da autonomia, reduzindo a violência.

O chefe da Divisão de Políticas Específicas de Educação da Semed, Felipe Augusto da Costa, fala da importância desse tipo de discussão dentro das unidades escolares. “A conscientização tem que iniciar dentro das nossas escolas para preparar essas jovens para elas se tornarem agentes transformadoras, no ambiente em que vivem e que sejam empoderadas pelo conhecimento”.

A chefe da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres, Carla Stephanini, ressalta a importância da parceria entre as secretarias na luta pela conscientização do combate à violência contra a mulher. “É fundamental esse trabalho transversal que fazemos com as mulheres e meninas, junto com a educação, e com isso trabalhamos temas relevantes para que elas saibam reconhecer as situações de abuso, um ambiente violento, e ter informações suficientes para saber como buscar ajuda. Mas, o primordial é mostrar que é através da educação, do estudo, que elas conquistarão valorização pessoal”, destacou.

A diretora da unidade escolar, Claudeci de Paula, fala da gratificação em ser a primeira unidade escolar a receber o projeto. “Para nós foi muito importante porque a gente acredita na valorização da menina, da mulher, porque nós temos muita força e as nossas meninas precisam aprender a ter esse valor, a se cuidarem, a cuidarem, e se protegerem”, afirma a diretora.

Por meio da metodologia de oficinas reflexivas, serão trabalhados temas como autocuidado, autonomia, respeito, protagonismo feminino, sororidade, prevenção à discriminações e violência contra meninas e mulheres.

A aluna do 9º ano, Bianca Pereira, torce para ser uma das escolhidas no projeto. “Eu achei muito interessante para todo mundo da escola. Acho que isso vai ser um divisor na nossa vida”.

RELATED POSTS

View all

view all