A SEMANA AGORA

Hospital Municipal Santa Isabel atualiza equipe sobre protocolo de sepse

March 7, 2024 | by asemanaagora.com.br

O Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI) está atualizando o protocolo para o tratamento de sepse, síndrome conhecida como infecção generalizada. A meta é fazer com que profissionais da unidade identifiquem de forma mais rápida os casos de sepse, agilizando o tratamento adequado.  

Para isso, o hospital reuniu colaboradores do corpo clínico da instituição, como médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas, bioquímicos, biomédicos e representantes da direção do hospital, entre eles a diretora-geral da unidade, Adriana Lobão. A reunião aconteceu nesta quinta-feira (7), no auditório da unidade, ocasião em que os profissionais foram orientados sobre o novo protocolo.  

As orientações foram repassadas pela médica infectologista Larissa Negromonte, que coordena a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Santa Isabel. “A sepse é uma resposta exacerbada do organismo a uma infecção que resulta em disfunção orgânica e que tem um impacto de mortalidade muito alta para o paciente. E é importante que os serviços de saúde tenham protocolos que orientem a conduta nessas situações para melhorar a assistência ao paciente, para ter maior sucesso no tratamento de uma condição tão grave”, ressalta.  

A infectologista destaca ainda que é importante que a equipe multiprofissional – médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos, a equipe do laboratório – tenha compreensão sobre como participar do manejo da sepse, porque todos são importantes para ter um resultado efetivo.  

“O técnico de enfermagem pode fazer a identificação dos primeiros sinais de sepse, a partir de sinais vitais, e aciona o enfermeiro, o médico, que vai lá solicitar exames, culturas, começar o antibiótico apropriado na primeira hora de assistência ao paciente. E essa conduta tem que ser muito rápida, porque essa primeira hora de atendimento ao paciente garante efetividade, garante o sucesso no manejo. O protocolo do Santa Isabel foi explanado hoje aos profissionais para que a gente possa trabalhar esse protocolo e usar no nosso dia a dia na assistência aos pacientes”, completou Larissa Negromonte.  

Durante a reunião foram abordados a condução dos casos, atualizando como o serviço funciona no Santa Isabel, onde o hospital pode evoluir para agilizar a rotatividade de leitos, tendo como principal objetivo a melhora dos pacientes.  

Sepse – Responsável por pelo menos 11 milhões de mortes por ano no mundo todo, de acordo com o Ministério da Saúde, a sepse é uma doença grave, ainda pouco conhecida pela população. É uma enfermidade que se não tratada de forma precoce e imediata se espalha rapidamente pelo corpo e afeta o sistema imunológico, dificultando o funcionamento dos órgãos.

RELATED POSTS

View all

view all