A SEMANA AGORA

Crimes contra o patrimônio e contra a vida registram quedas expressivas em Mato Grosso do Sul

March 18, 2024 | by asemanaagora.com.br

Dados divulgados pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) mostram que os crimes contra o patrimônio e contra a vida, que são os que mais impactam a população, registraram quedas expressivas em Mato Grosso do Sul nos meses de janeiro e fevereiro de 2024, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Nos crimes contra o patrimônio, as maiores quedas foram registradas nos roubos em residências (-32,6%) e dos roubos em vias urbanas (-29,3%), seguidos dos roubos totais (28,2%), roubos a comércios (-27%), furtos gerais (-14,3%) e furtos em residências (-7,6%).

Em Campo Grande, as quedas foram ainda mais expressivas, chegando a -100% nos roubos seguidos de morte, -36,7% nos furtos em residências, -31,4% nos roubos em vias urbanas e -28,4% nos roubos totais.

Para o comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Renato dos Anjos Garnes, as expressivas quedas nos crimes contra o patrimônio refletem a intensificação do trabalho ostensivo e preventivo realizado pela PM, que tem como principal objetivo a redução da criminalidade com foco no bem estar da sociedade.

“A Polícia Militar vem trabalhando arduamente com o aumento da presença policial em locais estratégicos através dos levantamentos de inteligência e mancha criminal”, destaca o Garnes.

O monitoramento diário de registros de crimes contra o patrimônio, aliado a estratégia de repressão dos delitos, é fator que, no ponto de vista do delegado Fábio Brandalise, titular da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos), também contribuiu para a queda dos índices criminais.

“É um conjunto de ações e estratégias na repressão, sempre demonstrando ao Poder Judiciário a necessidade de manter presos aqueles indivíduos perigosos e contumazes na prática de roubos e furtos”, pontua o delegado.

Presidente do Conselho Comunitário de Segurança do Parati/Piratininga e Região, Irwing Ferreira

A redução dos índices criminais tem refletido em mais sensação de segurança entre a população em geral e os comerciantes de Campo Grande. É o que afirma o presidente do Conselho Comunitário de Segurança do Parati/Piratininga e Região, Irwing Ferreira. “Todos tem notado essa queda nos roubos e furtos, em casas e comércios, e para nós é importante que haja continuidade dessa redução criminal que estamos percebendo”, frisa.

Expressivas quedas foram registradas pela Sejusp também nos crimes contra a vida. Em Campo Grande, os feminicídios caíram -50% e os homicídios dolosos caíram -35,7%. Já em nível estadual a queda dos homicídios dolosos foi de -17,3%.

Joelma Belchior e André Albuquerque, Sejusp

Foto destaque: Bruno Rezende

RELATED POSTS

View all

view all