A SEMANA AGORA

Com doses disponíveis em mais de 70 locais, Campo Grande dá início à campanha de vacinação contra a Gripe nesta quinta-feira – CGNotícias

March 20, 2024 | by asemanaagora.com.br

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), dá início nesta quinta-feira (21), à Campanha de Vacinação contra a Gripe. As doses estarão disponíveis para todas as pessoas pertencentes aos públicos prioritários da campanha nas mais de 70 unidades básicas e de saúde da família espalhadas pelas sete regiões urbanas e distritos do município.

Campo Grande está antecipando a vacinação, considerando que o início da campanha estava previsto para o dia 25 de março, próxima segunda-feira, com término em 31 de maio, de acordo com o cronograma do Ministério da Saúde. O dia “D” de mobilização está previsto para acontecer em 13 de abril.

Nesta semana, o município recebeu o primeiro lote enviado pelo Ministério da Saúde contendo 35.170 doses da vacina contra a Gripe.  A expectativa é vacinar cerca de 200 mil pessoas ao longo da campanha na Capital.

Conforme a superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Veruska Lahdo,  a vacinação é considerada a melhor estratégia de prevenção contra a influenza e possui capacidade de promover imunidade durante o período de maior circulação dos vírus, reduzindo o agravamento da doença, as internações e o número de óbitos.

“Por isso é fundamental que as pessoas que fazem parte do público prioritário busquem as unidades de saúde para se imunizar contra a doença”, complementa.A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, de elevada transmissibilidade, distribuição global e com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais, podendo também causar pandemias.

Os casos de influenza podem variar de quadros leves a graves e podem levar ao óbito. É uma infecção respiratória aguda causada pelos tipos A, B, C e D, sendo os vírus A e B responsáveis por epidemias sazonais em seres humanos.

Além disso, o vírus influenza A encontra-se especificamente associado a eventos pandêmicos, como o ocorrido em 2009 com a pandemia de influenza A (H1N1). Dependendo da virulência dos vírus circulantes, o número de hospitalizações e mortes aumenta substancialmente, não apenas por infecção primária, mas também pelas infecções secundárias por bactérias.

Neste ano, a vacina disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS)  é eficaz contra  três tipos de cepas de vírus em combinação: a. A/Victoria/4897/2022 (H1N1)pdm09; b. A/Thailand/8/2022 (H3N2); c. B/Austria/1359417/2021 (linhagem B/Victoria), conforme a Instrução Normativa (IN) no 261, de 25 de outubro de 2023, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Grupos prioritários

Crianças de 6 meses a menores de 6 anos

Pessoas de 60 e mais
Gestantes
Puérperas
Indígenas vivendo fora de terra indígena
Indígenas vivendo em terra indígena
Trabalhadores de saúde
Pessoas com deficiência permanente (a partir de 12 anos)
Adolescentes em medidas socioeducativas (menores de 18 anos)
População privada de liberdade (18 anos e mais)
Funcionário do sistema de privação de liberdade
Comorbidades
Professores
Pessoas em situação de rua
Forças de segurança e salvamento
Caminhoneiros
Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbano e de longo curso
Trabalhadores portuários

RELATED POSTS

View all

view all