Blog Noticias

UPAs de João Pessoa registram redução de 32% nos casos de síndromes gripais

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da Prefeitura de João Pessoa registrou redução no número de casos de Síndrome Gripal e Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) atendidos nas quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Capital. No mês de abril, foram registrados 10.213 atendimentos de pacientes com sintomas gripais nesses serviços, enquanto em maio o número foi de 6.877 atendimentos, o que representa uma queda de 32,6% de um mês para o outro.

Considerando apenas os atendimentos pediátricos nas UPAs, a redução foi de 37,2%, com 2.910 atendimentos em abril e 1.825 em maio. Levando em consideração o recorte de pacientes adultos, o número reduziu 29,9% (7.213 em abril e 5.052 em maio).

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Luis Ferreira, a redução nos casos de gripe pode ser atribuída a diversos fatores como a sazonalidade do vírus, campanha de vacinação, monitoramento e vigilância epidemiológica, entre outras ações realizadas pelo município.

“Temos um trabalho constante de assistência, monitoramento, prevenção e orientação aos usuários, desde a atenção básica, para evitar a disseminação de vírus. Mas além disso, no início do ano, aumentamos a capacidade das nossas redes hospitalares e de pré-atendimento hospitalar com novos leitos, aquisição de insumos e contratação de profissionais proporcionando o aumento no número de médicos nos plantões. Todas essas medidas adotadas pela rede municipal de saúde refletem na diminuição de atendimentos de síndromes gripais”, destacou o secretário.

Situação de emergência – O município de João Pessoa permanece em situação de emergência, conforme o decreto n° 10.619 de 29 de abril de 2024, válido por 90 dias a partir de sua publicação, devido ao avanço da Síndrome Respiratória Aguda Grave no público infantil, observada nos primeiros meses do ano, aumentando as emergências dos hospitais e unidades de pronto atendimento da Capital.

Imunização A vacina contra Influenza está disponível para toda população a partir dos seis meses de idade. O chamamento segue de forma intensificada principalmente para aqueles que integram os grupos prioritários, que são pessoas com comorbidades e imunossuprimidas, idosos, gestantes, puérperas e crianças. Quem ainda não se vacinou, pode se dirigir a uma unidade de saúde da família (USF), policlínicas municipais ou aos pontos extras de imunização instalados no Shopping Sul, Shopping Tambiá e Home Center Ferreira Costa.